terça-feira, 11 de dezembro de 2018

DE CIMA PARA BAIXO É QUI É BILEZA!!!, segundo o brazuca Kevin (é Rei) - o relatório de sábado passado

Desta vez foi assim: da esq.para dir. / de cima para baixo, como deve ser, não é GRANDE Kevin?!?!?:
Mister Fernando Dias, Diretor J. C. Anselmo, Rui Delgado, Artur Costa, Jorge Rosado, Pedro Vaz, Nélson Nunes, Gonçalo Monteiro, João Tavares, Drocas Sabigol,ele próprio; Nuno Macedo, Mário Silva, Rui Canuto
De joelhos, vão ter di rezá!: Joaquim Pires, Luís Reis, Jorge Peixe, Daniel Conchinha, Nuno Costa, Henrique Nunes, Filipe Guedelha, José Vaz, a mascote Fábio Vaz

Relatório pelo free Lancer dROCAS SABIGOL 
sobre o encontro com as Velhas Guardas de S. Mamede
08.12.2018


Empatámos a zero, o que é todo um logro!

Quando me disseram que este timaço que defrontámos no sábado, é composto por velhas glórias dos dois clubes de Portalegre, pelo Estrela, e pelo Desportivo, que ainda por cima chegam a treinar durante a  semana... quando nós, apenas nos vemos no jogos, até fiquei com as perninhas a tremer! Pariu!!!

A verdade é que correu tudo muito bem, a começar pelo facto de, embora possamos ter níveis futebolísticos diferentes, algo mais que evidente, exceto no resultado; temos um denominador comum importantíssimo: também eles são um grupo de amigos que querem fazer desporto e com isso, conviver entre eles, e com quem defrontam.





O Artur tem razão. Se queremos poupar, temos de começar a cortar na PSP. Eram poucos... eram...

Outro!

Parece que está a dizer: PAPARATE... BAZA!!!!!!

Ouvindo o sermão da montanha...






O ambiente é sempre pesado. Custa estar ali no meio daqueles gamberros.

Uns choram... outros gritam...



No palco dos sonhos...





Vai daí, foi um  jogo que decorreu com normalidade, num espírito muito salutar. Para mim, que estou habituado a ver o filme do banco, não acredito nos penálties de que falaram e disseram que existiram; mas sei que tivemos dois falhanços incríveis, um protagonizado pelo ilustre regressado Rui Delgado, que preferiu meter no Bomba, em vez de disparar à baliza; e outro pelo Barradinhas mais novo, ao cair do pano, que desferiu um petardo que mais parecia um livre de rugby, tal foi a granada.

Para além dos habituais que fazem parte da mobília da casa, e sob os quais assenta esta equipa, há a realçar a presença do grande capitão Mário Silva, de quando fomos campeões, no tempo do Dr. Mena Antunes; do craque dos Cabeçudos/Marvão, Gonçalo Monteiro, e por exemplo, do Joaquim Silva que andava desaparecido.






Enquanto os outros corriam, o repórter, que já tinha feito um aquecimento de quase 10 km em ir ao rio... fotografava...












Mister sempre em cima do acontecimento





Como empatámos, sempre brincámos e nos divertimos. Na bola, e depois da bola, com as minis frescas de estalo a saltarem do frigorífico, enquanto apoiávamos a equipa de futsal, que não conseguiu melhor que o empate a 5 bolas com o Terrimponente. Naquele pavilhão absolutamente maravilhoso, onde que quer ver a bola tem de estar de pé, porque sentado não consegue ver o campo; e onde a janela do bar está toda agrilhoada, não se conseguindo dali ver a bola lá em baixo, e mais parecer que estamos no estabelecimento prisional de Custóias; fomos felizes. Sai uma salva de palmas para o arquiteto responsável, capaz de deixar envergonhado o Shôr Engenheiro José Sócrates, e as marquises que desenhou na Covilhã.

Boa onda...



Estes dois a fazerem merendinhas, se largassem a câmara e os seguros... ficavem ricos!


"Prova lá", parece que está a dizer...

"Está bom", parece que está a responder...

"Também quero", parece que está a pensar...

"Eu já sabia", parece que estava a imaginar...

"Deixa lá ver se há mais", comentou o Presidente...

"Olha! Só panos..."

Deixem, vamos beber!

"Agora largamos o tócinho, vamos ao queijinho", disse o Arturzinho


"Eina meu...", disse um, "parece que estamos no estabelecimento prisional de Lisboa"
"Deixa lá, pá", disse outro "pelo menos, daqui vemos, e bebemos. Os que estão na bancada, nem vêem nada!                                                                                   Têm de ouvir o relato!!!

Dali, caminho da nossa sede comensal "JJ Videira", onde fomos magnificamente recebidos, como sempre! És uma jóia!  



Houve ainda espaço para muitas conversas, e Seu Kevin, o brazuquinha de poupinha amarela no cabelinho, deu "show di bola!". Na verdade, este elemento pode ser considerado a coqueluche, ou a mascote, como lhe queiram chamar, desta equipa de veteranos, porque junto a ele, está-se sempre muita bem. Sempre bem disposto, sempre a rir, sempre em alta, fez uma companhia daquelas.





O porta voz, que fez o discurso final, agradeceu a receção, e garantiu que quando os visitarmos em Portalegre, a 5 de Janeiro, querem também dar uma boa réplica, à altura do nosso acolhimento. Que bom que é de ouvir isso assim. Isso, e os sábios conhecimentos de que... se deve sempre, sempre, com jeitinho dar... de cima para baixo. :)  Não é mestre Kevin?!?!? Para não magoar, claro está!






















O GRANDE J. J., proprietário e entertainer, imitando o falecido João António de Castelo de Vide, num momento de ir às lágrimas: o episódio do chapadão em imagens...










E vídeo... Único!



FOI DEMAIS, AMIGOS! OBRIGADO E ATÉ JÁ!!!