quarta-feira, 30 de maio de 2012

The end



A ideia já andava na minha cabeça há algum tempo mas nada como concretizá-la.

Poderia ser um abandono progressivo, lento, como se deixam os animaizinhos na berma da estrada mas isso é de uma crueldade tamanha que não me ficaria de todo bem e não seria justo para os leitores, nem para mim que criei este “filho” com tanto amor e o estimei com tanta dedicação. Há que aceitar a vida e as coisas como são, meus amigos. Ninguém o lamenta mais do que eu, mas isto tudo que começou por ser um prazer e me deu tantas horas de diversão, chegou ao ponto de ter de ser uma obrigação, coisa que nunca foi a minha intenção. Nada dura para sempre.

Fecha-se o livro, fecha-se esta vista de Marvão para o mundo, mas ficam os textos e as memórias que vão sempre permanecer para recordação e como um álbum de “fotos” de um determinado período da minha vida pelo menos até que os senhores do blogspot assim o entendam e o deixem.

A todos fico grato, pelo apoio, até por alguma crítica, por terem estado presentes e sempre do outro lado.
Foi uma viagem que valeu a pena!

Foi uma viagem que valeu MESMO  a pena!

Terminou esta mas outras se seguirão e tendo a vida toda pela frente e uma família linda que amo com toda a minha força e os melhores amigos e amigas do mundo, novas aventuras esperam por nós a cada esquina.

Bem hajam por tudo!

Que Deus vos abençoe e encha os vossos corações de amor, carinho e alegria.

Até sempre, camaradas!

13 comentários:

João, disse...

A Blogosfera de Marvão fica a partir de hoje mais pobre. Eu diria até, que é o concelho de Marvão que empobreceu. “O Vendo o Mundo de Binóculos do Alto de Marvão” de Pedro Sobreiro, em Post do seu autor e proprietário, anunciou o fecho da porta.

Pedro Sobreiro foi assim como que um Vasco da Gama para a Blogosfera de Marvão. Primeiro com a criação do “Desabafos” e, depois, com o “Vendo o Mundo de Binóculos do Alto de Marvão”, terá assim contribuído para que durante os últimos 5 anos, tanto se escrevesse sobre Marvão e as suas gentes. Isto é ainda mais evidente, se tivermos em conta, que também esteve na génese deste Fórum Marvão.

Estes espaços blogosféricos, foram, ao longo deste período, muito mais do que uma partilha dos pensamentos e ideias do Pedro com o mundo e a sociedade que o rodeia. Eles foram sobretudo, num concelho em que a falta de informação e de comunicação será uma das suas maiores carências e, quiçá, a origem de algum atraso social do concelho, um contributo importante de informação e comunicação entre a diáspora marvanense nunca antes navegadas.

Todos sabemos que o Pedro foi nos últimos 2 anos, vítima das vicissitudes da vida, mas a sua recuperação como pessoa é hoje uma realidade, e a pouco e pouco, recupera uma plenitude física e intelectual notável. Prova disso, é a clarividência e a lucidez com que nos brinda neste seu último Post.

Acredito, e aceito, os argumentos por ele invocados quando nos diz que “Poderia ser um abandono progressivo, lento, como se deixam os animaizinhos na berma da estrada mas isso é de uma crueldade tamanha que não me ficaria de todo bem e não seria justo para os leitores, nem para mim que criei este “filho” com tanto amor e o estimei com tanta dedicação. Há que aceitar a vida e as coisas como são, meus amigos. Ninguém o lamenta mais do que eu, mas isto tudo que começou por ser um prazer e me deu tantas horas de diversão, chegou ao ponto de ter de ser uma obrigação, coisa que nunca foi a minha intenção. Nada dura para sempre.”.
Eu próprio acho que tudo o que tem um início deverá ter um fim, assim como aquele princípio das ciências da natureza que teorizava que “nascemos, crescemos reproduzimo-nos e morremos”. Nesta perspectiva, aceito, que nesta fase da vida, o Pedro, tenha tomado esta decisão. Sem no entanto lamentar esta perda, oxalá seja um até breve.

Não tenho muito mais palavras, para me referir a esta decisão do Pedro. Apenas lhe quero comunicar pessoalmente, mas penso que magicando o que muitos amigos terão no pensamento, enviar-lhe do fundo da minha consideração um MUITO OBRIGADO pelo teu contributo, esperando que para ti tenha valido a pena. Para mim valeu.

Bem hajas, grande amigo.

João Bugalhão

Helena Barreta disse...

Em primeiro lugar quero agradecer-lhe por tudo quanto partilhou connosco. Este blog aproximava-me de Marvão e quem me conhece sabe o quanto eu sou encantada por essa terra onde se vêem as águias pelas costas.

A leitura diária deste blog valeu-me e muito, vou sentir, com toda a certeza, falta das suas palavras.

Desejo-lhe, Pedro, a sua total recuperação e que volte, quanto antes, a sentir-se em pleno.

Para si e a todos os que ama e estima, que sejam muito felizes, tenham saúde e amor.

Muito obrigada. Até breve.

Um abraço apertado

Isabel I disse...

Aceito a sua decisão mas fico triste. Tal como a Catarina, o Pedro decidiu fechar o blog, o Forum está reduzido a 1 ou 2 colaboradores e quase sem comentários e que nos resta da blogosfera marvanense? Blogs que fecham são vozes que se calam e é pena, precisamos delas, das vozes. Vozes como a sua, lúcida, sensível e divertida. Obrigada por ela e até sempre. Sei que não é um adeus. Até breve.

Felizardo Cartoon disse...

Eu fui um assiduo frequentador deste "estabelecimento" e é com pena que o vejo encerrar as portas!
A blogoesfera fica assim mais pobre.

Abraço e bem hajas!
Hermínio

John The Revelator disse...

Fico triste, mas a tasca é tua e por isso só tenho que respeitar. Resta me dizer que até no fechar portas tiveste classe. Obrigado por tudo e quando abrires noutro sitio avisa.

Jorge Aragão disse...

Grande abraço, Pedro, foi deste modo que nos reencontramos passados uns anitos...
Até sempre, ao menos ficamos com o contacto via mail e nunca se sabe quando tenho disponibilidade de ir revisitar Castelo de Vide e ... Marvão, ou tu venhas ao Porto...
. Abraço.

Tiago Pereira disse...

É sem dúvida uma enorme perda para Marvão!

O nosso íntimo vai sentir falta daquelas leituras…mas como disse alguém espero que o Pedro abra um estabelecimento novo o mais depressa possível.

Compreendo toda a situação, mas como cliente fico “lixado”.

Obrigado Pedro e aceita um abraço

silverio disse...

Meu amigo...

Nada é eterno, é bem verdade.

Compreendo e respeito a tua decisão. Mas faz-me um favor, mesmo fechando a "tasca", não cesses já a actividade, ainda tens um stock de existências tão grande...

Obrigado pelos copos de meia-lata que aqui me foste servindo. Aquele abraço.

M. disse...

Aceita as palavras de mais uma fã que se despede deste cantinho agora. Aprendi muitíssimo contigo e a tua forma peculiar de ver e dizer o Mundo. Emocionei-me com a Leonor e a Alice, fiquei muito triste no ano passado mas acima de tudo o que levo daqui é a tua boa disposição e optimismo :)

A gente encontra-se por aí, Pedro. Pode agora ser mais difícil mas já os alemães dizem

Man sieht sich immer zwei mal im Leben

Força *

Goyi disse...

Eres lo mejorcito que ha pasado por este mundo virtual. He estado unos dias tristes, ya que un amigo y compañero, tuvo tambien un grave accidente de coche en Salamanca y no he tenido ganas de "pasear" por Marvao.
Mi amigo se va recuperando y de repente entro en tu casa y me encuentro con tu despedida.... ummm , que pena !!!

Pedro, eres grande y mereces ese mundo maravilloso que tienes porque eres tu el que lo ha creado con tu forma de ser y de estar en la vida.
Yo no quiero despedirme........ qué buena gente eres, Pedro !!.... Ah y nos vemos por Marvao ???... en la piscina de la Portagem ??? o en Valencia???.... ya mismo!

O'Luís disse...

É pena meu amigo. É pena que a coisa termine. Acredito que o amigo voltará. Voltará com outro espaço. Comprendo. Isto de blogs é um acto muito solitário. E mais anda, meu amigo, em seis concelhos, e suas freguesias, Gavião, Crato, Alter, Nisa, Castelo de Vide e Marvão, a blogosfera é mesmo fraca. Mesmo muita fraca. Com a saída do meu amigo, ainda mais fraca fica. Saiba que o compreendo muito bem...

Robson Lima disse...

Recebo com tristeza este post. Quem sabe um dia volte a escrever, não é mesmo? Abraço deste seu amigo do lado de cá.

Robson Lima disse...

Recebo com tristeza esta notícia. Aqui em Castelo do Piauí, um amigo está criando um bloque com nome parecido, inspirado em você. Quem sabe um dia não voltemos a ler suas postagens, não é mesmo? Um forte abraço deste seu amigo do lado de cá do oceano. Abraço.