sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

O que é nacional é bom


Pode a imitação portuguesa (Aurea) ser melhor que o original inglês (Duffy) que por sua vez já imitava os bons velhos tempos que jamais voltarão?

Pode. Ora comprovem lá.

Isto em 65 podia ter sido nº 1 na Hit List Uk e na Billboard magazine.
-
Se o David Lynch fosse português, já tinha uma nova Julie Cruise para recrutar.



5 comentários:

Jota disse...

Confesso que já tinha ouvido, mas entretanto foi-me "apresentada" esta outra voz e ultimamente o meu sentido auditivo tem andado a explorar o estilo blues/rockabilly desta menina nascida em terras de duendes e potes de ouro.
Chama-se Imelda May e o registo de voz não é muito diferente daquele que aqui apresentas.
Se ainda não conheceres e quiseres um exemplo, segue o link do youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=OhogVvwbwkw&feature=channel

O David Lynch teria sérios problemas em decidir, se esta moça também se apresentasse para a recruta. Mas para te ser sincero, acho que ficaria a torcer pela nossa Tuga.

Concordo que temos que apoiar o que de bom temos no nosso país e prometo estar mais atento à tua sugestão.... tempos "Aureos" nos esperam, porque esta menina, de facto, promete.
Mais um grande post, Pedro. Obrigado.

Abraço

Isabel I disse...

Ouvi esta jovem antes do Natal no programa do Carlos Alberto Moniz e fui a correr ver dela ao Youtube para a pôr no Facebook. Um dos meus amigos comentou que "... sim, e tal, é bom mas estamos fartos de anglo americanices...". Eu respondi: - Atenção!É portuguesa. Ainda vamos ouvir falar muito da Aurea e muito bem.

Tany disse...

Não só é portuguesa como tem sangue alentejano :)

zira disse...

No "30 minutos" desta semana, no canal 1, apresentado pelo José Rodrigues dos Santos, deu um resumo da vida deste talento descoberto por um colega(ligado à música), ambos a estudar em Évora.E...sim... "O que é nacional é bom".

Tany disse...

Alentejana de Portalegre :)