quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Ponto da situação


Eu gostava de escrever mais.

Eu gostava de ter tempo para todos os dias ter algo novo para dizer e até tenho.

Mas o tempo.

O tempo amola-me à força toda porque não estica e não nos deixa chegar a todo o lado onde queremos.

Encontro-me numa fase engraçada da minha vida profissional / pessoal.

Na Câmara, contam-se os dias para a Festa maior do concelho, a que consome mais tempo e mais dedicação.

Nas Finanças, fizeram o favor de me marcar a segunda prova para o concurso de subida de nível, no preciso dia de inauguração da Feira. Grande pontaria! Em 365 dias do ano, acertaram em cheio!

Assim, são 7 ou 8 códigos para estudar, que exigem um esforço extra-extra-suplementar para quem está há dois anos desviado do mundo sempre em mutação dos impostos.

Nos dias de férias que guardei para estudar, encontro-me agora retido em casa, enleado nos artigos e nos decretos e na papelada toda e o telefone e o Messenger e o mail que não param com novas situações da Feira da Castanha.

Nem num lado, nem no outro. Com um pé no Código do IRS e outro no mapa de artesanato.

Se me estranharem, não se espantem.

Nestas 3 semanas que se seguem, se precisarem de alguma coisa… passem cá por casa. Sempre ajudam a desanuviar.

2 comentários:

Luís Bugalhão disse...

trabalha rapaz. quando me acontece andar assim, e desabafo tb com alguém, costumam dizer-me 'estudasses!, que agora já poderias ter um emprego melhor, político ou assim...'. ora, como político já tu és, e o que andas a fazer agora é estudar... não sei que te diga.

deixo apenas uma msg de boa sorte nos testes e na organização da feira da castanha. e não te rales com a malta (cm eu) que, não tendo nada para fazer, anda sempre aqui a chamar pelo chefe. não é por mal. é pq a tua tasca sem tasqueiro sujeita-se a ficar sem bebida, sem petiscos e sem o pagamento respectivo, qu'isto é tudo malta mt gira, mas... sem controlo... ainda acontece alguma desgraça.

abraço

Miranda disse...

Ja viste como são as coisas. Embora não falemos há uns meses, e eu já sabia que tu andavas aplicado, a estudar. A malta pode esta longe mas não esquece e vai perguntando. Os meus pais, informam-me com rigor até do estado de saúde da maior parte daqueles que sabem que eu me preocupo.
Estuda que para ti é. Empenha-te que estás no bom caminho. Afinal, as Finanças Públicas são o negócio que hoje em dia dá mais rendimentos neste país. Um abraço do Jaime Miranda