quarta-feira, 17 de junho de 2009

Do 1º Real Encontro de Tertúlias

O magnífico cartaz alusivo, obra pioneira do artista Salvador Sabis. O original encontra-se actualmente em exposição no MOMA de Nova Iorque.

Uma entrada a "pés juntos": saladinha de orelha com branquinhos traçados. Fresquinhos...

A boa disposição inicial de quem parece que se conhecia há décadas...

A cerimónia de entrega das t-shirts oficiais, especialmente criadas para o efeito.

Enquanto o nosso Cavaco condecorava anónimos... O descendente do pintor Velásquez vivia um dia de glória na longa história da sua família.

Ole-hops...

Lolita!

Que bonito é o amor em português!

Início da Real comezaina...

A retribuição das cortesias. Os marujos trouxeram nas suas embarcações, não ouro, incenço e mirra; mas antes "D. Rodrigos" e aguardente de medronho. Classe!

O Bóbi gosta muito...
-
O nosso Sargento também...
-
Aaahhh. Magníficas! Como só a nossa Olga sabe fazer...

Real Tertúúúúúúúlia.....

Tchim - Tchim

Capitão Bruno contou a todos os presentes como descobriu sozinho, numa noite de nevoeiro, o caminho marítimo para a Fuzeta...

Humberto ficou extasiado com a espectacularidade do relato...

O resto dos convivas também!

Momento em que Sabi Júnior, ou melhor, Sabu, pediu a Rainha em casamento. Ela disse que sim, obviamente.

"Comemoremos então", disse o nosso Primeiro...

Ai que docinho estava...

Uma camisola que já é um mito. Vende mais que as do Cristiano Ronaldo na Megastore do Real Madrid!

Bananitas dá o corpo às balas e personifica a máxima "bêbados e gulosos" com distinção!

O exterminador implacável da Ramila. "I'll be back!"

Foto de Família que será vendida a 2 euros no estabelecimento e será colada pela proprietária no frigorífico que está avariado nas traseiras...

Neste tempo de crise... tudo se aproveita até à última gota e o medronho está tão caro...
-
A branquinha na rua ao sol também sabe tão bem...

Visita ao resort fluvial da Portagem,

Vista panorâmica para a banhação. Quem não ter mar... tem tanques!
-
As esplanadas são locais ideiais para longas tardes de namoro...

A atribulada chegada a Marvão em caravana e fila pirilau.

"Tão alto..." diziam eles. É, não é?

Weeeeeeeeeeeeeeeeeeee!

Conforme deliberação régia... as bestas não puderam entrar na vila. Ficaram estacionadas à entrada...

Pelos caminhos de Portugal... eu vi tanta coisa linda, vi um mundo sem igual...

De visita ao artesanato da nossa Maria Joaquim

E já no novo micro-espaço museológico de Marvão: a escolinha antiga.

Onde a rainha estudou para a prova de aferição de aritmética...

E o Fernando para o exame de "Alentejano Aplicado", a língua estrangeira oficial

A seguir ao "A"? Isso mesmo! O "U"! Correcto! Prova superada!

A professora desmaiou em pleno Tribunal com a excitação da aula...

"Ó pessoal: acho que o vosso presidente baldou a varanda lá para baixo..."

Bonito postal ilustrado deste verdadeiro ninho d'águias. Parece a capa de um disco dos Trovante...

Desfile para o Tenente. Primavera-Verão 2010

Na lojinha do Sr. Garraio, os "algarveses" adquiriram cinzeiros para levarem às esposas e às filhas. Ali encontrámos o Paulo Portas, como podem comprovar pela imagem.

Eras cheio de sorte, não eras?

This side... the Ramila... my house... beautiful...

Pequenina mas poderosa. Asi me gusta a mi! Esta acabou por falecer no topo do mundo...

Digam olá à senhora, digam... bonitos!

O Careca chegou então do México e como trazia uma camada do vírus H1N1 teve de usar uma máscara invísivel e ser identificado com uma t-shirt amarela.

Começaram então de imediato os tratamentos para lhe extrair o mal.

O Senhor Ventura soube receber com maestria. As minis estavam divinais. É da Beirã e basta...

Estava-se tão bem ao solinho...

E os ovinhos com farinheira? Hummm... deliciosos!

Regra elementar: Nunca, mas nunca perder de vista o suporte básico de vida.

E não é que fizeram uma tourada em nossa homenagem? Lindo!

De repente... apareceu o cavalo do Bastinhas desembestado e foi uma arraia para o sigurar!

Tivemos de o abater a tiro. Caiu redondo na ervinha, o pobre...

Depois demos-lhe banhinho num tanque ali ao pé e ficou como novo!

"Ó menina... quanto se paga para entrar?"
"3 euros"
"A esta hora? Ainda? E se formos lá para baixo?"
"Nada"
"Ai sim? Bem dito, melhor feito. E olé!"
-
O nosso Barradas esteve quase para lhe rebentarem ali as águas... Vá lá que se aguentou... Ai que nervos...

Parecia que estávamos em Las Ventas.

Os animais eram bravíssimos.

Bonita foto dos Forcados Amadores Tertulianos do Camarão

Bruno perdeu então completamente o juízo e quis apanhar uma vaca bem pretinha só com os dentes. Vá lá que o segurámos...
-
Mas eu senti que o dia, a Praça e a companhia mereciam um gesto heróico e fiz-me à maior bezerra que já pisou solo alentejano... Uma besta autêntica vinda dos confins dos infernos só para me atormentar.
-
Avancei, seguro, firme e hirto e com o segunda ajuda, um anónimo que nada percebia destas andanças, a mais de 20 metros de distância de mim. "Quero uma pega larguinha. Dá-me espaço, ok?".

E foi à primeira. Linda! O Maurício do Vale disse aos microfones da Renascença que não assistia a uma pega tão brilhante desde que viu o vídeo do Taveira!

Um brinde à Praça que entrou em delírio. 3 senhoras e o homem dos gelados desmairam. O das queijadas de Sintra sentiu-se só mal, com a emoção. Parecia um concerto dos Beatles. Caíam que nem tordos...

E a entrega do barrete de forcado à Presidente da Casa do Povo, D.ª Cristina Almeida, que também desmaiou por segundos. Ao meu lado, outra glória da forcadagem municipal... Chico Estoura.

Não há crime sem castigo. Não há acto heróico sem recompensa. As gloriosas e o nosso maestro Choca. Este homem é um santo! Cancelou as férias para nos receber... Já ganhaste o teu pedacinho de céu, nas palhinhas deitado, nas palhinhas dormido...

Quero mais, quero mais, gritavam eles. Calma... Chega para todos...

Enquanto alguns jovens bebiam e conversavam, conviviam, no fundo... Dois outros esperavam ansiosos a abertura da sede do PS para se alistarem.

E a eles mais se juntaram, galvanizados pelo momento...

Mas o sol já ia baixo e o dever chamava-nos... Tinha chegado a grande hora...

O ganadeiro Fernando Andrade, da Ilha dos Cucos, abriu as hostilidades...

E a malta adorou!

O que se seguiu foi pura magia...

Uma festa da amizade entre dois povos... os alentejeses e os algarveses

Que terminou da maneira mais óbvia.
Obigado por me terem feito tão feliz! Que entrem os videos e os discursos:
-





4 comentários:

John The Revelator disse...

A tertúlia Algarvia só têm mesmo que agradecer pela forma como fomos recebidos. Foi um dia impecável... como as fotos e vídeos comprovam.
Já estão a ser tratados os preparativos para a vossa chegada ao Algarve. Sabendo que vai ser muito difícil superar o primeiro encontro, vamos dar o nosso melhor para pelo menos vos igualar.

Provamos que quando as pessoas são porreiras, não precisam de muito tempo juntas para se tornarem amigas e se darem bem.

Que venha o segundo encontro!

Abraço

André disse...

Eu bem vi que vocês andavam a tramar alguma, principalmente depois daquela "maratona" do "sabi júnior" ao polidesportivo. :D

janita disse...

Palavras para quê!
Estão aqui escarrapachados os momentos fantásticos que passamos todos juntos...excelente, cá vos esperamos para outra dose.

Um grande abraço

Bonito disse...

Foi uma bela jornada, sim senhor!

Gostava, sobretudo, de homenagear o Sabi Júnior que é o grande responsável por este certame. De facto, foi ele a “ponte” entre estes dois grupos e o responsável pelo grande ambiente que, imediatamente, se gerou entre pessoas que nunca antes se tinham visto…

É o velho lema: “Amigo do meu amigo, meu amigo é!”

(Só tenho pena de não ter podido participar na pega da grande besta … é que a minha ruptura de ligamentos no joelho não permite tais “cavalgadas”…hehehehehe)

Abraço a todos
Bonito