terça-feira, 6 de abril de 2010

Vade Retro! (Diabo na Cruz no CAEP - 2010.04.02)


Assistir a um concerto dos Diabo na Cruz não será certamente a forma mais prosaica de passar o serão da Sexta-Feira santa mas… que fazer? Não é todos os dias que se tem oportunidade de poder apreciar ao vivo uma das coqueluches da nova música portuguesa pelo que, rumámos com devoção ao CAEP de Portalegre.

Para os mais distraídos, eu explico a razão da euforia: os Diabo na Cruz são uma espécie de selecção de talentos ligados à Flor Caveira, considerada pelos críticos como a editora de proa da produção nacional no início deste novo milénio. Liderados por Jorge Cruz, que empresta o nome ao colectivo, têm a atracção-extra de poder contar no alinhamento com B Fachada, louvado como o mais promissor dos jovens cantautores portugueses, que acaba de editar um álbum homónimo unanimemente considerado com um marco de excelência e um clássico imediato.

A grande proeza dos Diabo na Cruz é terem conseguido electrificar o legado e o imaginário folclórico português, actualizando-o aos nossos dias, disponibilizando-o às novas gerações sem nunca terem caído em lugares comuns, fugindo à banalidade e à pimbalhice com inteligência, classe e competência.

Com apenas um trabalho editado, não tardaram mais de uma hora a percorrerem o seu ainda escasso património e por ter sido tão bom… soube a pouco. Surpreendeu-me a competência técnica ao nível da execução e as magistrais vocalizações. Há muito tempo que não ouvia cantar tão bem em português. Nesses aspecto foram notáveis.

Estiveram menos bem na comunicação com o público (algo tímidos… envergonhados?) e por não terem conseguido instalar um ambiente de festa total que a noite pedia. Nota menos também para o som (numa sala com aquelas condições… como é possível haver dificuldade até em decifrar o que por vezes cantavam?) e para a iluminação (muito estática e pouco aproveitada).

Ainda assim, escusado será dizer que valeu a pena… e de que maneira! Saímos todos a bater o pé e com vontade de mais um vira ou um corridinho, o que é sempre bom sinal.

PS: Agora é de sublinhar nas agendas a noite de 7 de Maio, dessa vez para um B Fachada a solo. A coisa promete…
-
-
O site oficial, para mais informações e música: http://www.myspace.com/diabonacruz
-
-
O video do hit
-
-

3 comentários:

Bento Mota disse...

A musica portuguesa no seu melhor! temos também o grande Samuel Úria, outro discípulo da Flor Caveira que também está em grande!

Pedro Sobreiro disse...

Em grande de facto, meu caro.

Melhor musicalmente que liricamente mas também um ponta-de-lança da nova música portuguesa.

Grande disco de estreia!

Já me disseram que ao vivo é supremo (Olá Marisa, ;) )mas por enquanto, ainda não está escalado para Portalegre. A esse também não podemos falhar.

Já ouviste o projecto Orelha Negra? Muito bom!

Abraço!

M. disse...

(Olá Pedro!)

Quero sacar esses Orelha Negra. Soa-me que vai ser alta banda sonora boa onda :)