quarta-feira, 28 de outubro de 2009

No sítio do costume…




Eu sou fã do Pingo Doce e não é por causa do anúncio que anda por aí em todo o lado.

Eu sou fã do Pingo Doce de Castelo de Vide. O Pingo Doce é a coisa que eu mais gosto em Castelo de Vide, a seguir aos amigos que lá tenho (encontrei o velho companheiro de luta Malu e o seu filhote Gustavo assim que cheguei) e a seguir ao bar do Maroco e à Tasca do Pisco (beijinho também aos filhos, que são uns amores).

Eu sou fã do Pingo Doce desde que há Pingo Doce em Castelo de Vide. Eu não era muito fã do que havia em Portalegre, no bizarro “Centro Comercial” Fonte D’Eira, mas adoro mesmo muito o de Castelo de Vide.

Tudo isto porque hoje fui às compras com a minha filha.

A minha senhora, que agora é uma alta dirigente das Associações de Pais do concelho (ainda a vou ver de sindicalista. Só me falta apanhá-la em casa a fumar…), foi para uma apresentação de cultura e leituras (modernices!) e nós fomos gastar os euros.

E não há coisa que me dê mais alegria que chegar a um espaço destes, a um “Minimercado gigante” e comprar o que me apetece…

Comprar o que me apetece mas com regra! Não pensem que encho o carrinho só com gomas de amora (ai que vontade…), nem com garrafas de vinho alentejano caríssimo, nem com gelados XPTO. Comprar o que me apetece mas é coisas boas e acessíveis. As belas laranjas, as belas maçãs, um ananás, uns cogumelos para fazer com ovo como se fossem tortulhos, peixinho fresco, carne da boa, uns queijos e enchidos, latas de manga para fazer mousse, leite condensado magro, iogurtes… enfim… um desvario…

O Pingo Doce é o máximo! Como diz a música (aqui tenho de dar o braço a torcer…) é tudo tão fresquinho… Está bem arrumadinho. Tem as prateleiras sempre cheias. Está tudo por ordem. Tem a água tónica que eu adoro. No Pingo Doce há sempre estacionamento. No Pingo Doce, os carrinhos nunca estão avariados e as rodas estão bem oleadas. No Pingo Doce, eu encontro muitos miúdos do meu tempo de ciclo e liceu que não gostavam da escola e se baldavam à grande e não quiseram estudar mais e decidiram ir trabalhar e hoje são profissionais “5 estrelas”, simpáticos e eficientes, que nos tratam como se fossemos… clientes a sério. A miúda que hoje estava na Secção da Peixaria e tem menos 10 anos do que eu mas que reconheci dos meus anos na vila, foi de uma gentileza e uma eficiência e uma cordialidade que nem vos conto. Nem no Hotel Ritz (e eu já lá jantei e passei uma fome do caraças…).

No Pingo Doce eu encho o carro e não gasto muito dinheiro. Quando venho para casa venho satisfeito e acho que até mesmo feliz.

Já me aconteceu ir a Portalegre e em vez de ir ao Modelo, ou ao Marché, ou ao Lidele ou ao Clérque… volto para Castelo de Vide para ir ao Pingo Doce.

No Pingo Doce não há Worten mas há electrodomésticos e brinquedos e as crianças ficam satisfeitas porque sempre compram uma lembrança.

Nesta noite, nós fizemos umas compras espectaculares. Eu e a minha filha portámo-nos muito bem mas foi porque a Cris nos fez uma lista. Dantes, quando nós nos casámos, ela fazia listas baralhadas, misturava detergentes com as massas e feijões e os produtos de beleza com a charcutaria e eu andava feita “barata tonta” às voltas com o carrinho como se fosse um carro-de-mão, a “acartar” aquilo que ela queria de um lado para o outro. É que eu sou um bocadinho disléxico e um pouco maníaco compulsivo (e hipocondríaco, já agora!) e nunca conseguia ler a lista toda onde estava para saber o que tinha de levar daquele ponto. Tinha sempre de seguir linha a linha e era uma CONFUSÃO. Agora, as minha mulher faz umas listas impecáveis! Deve de fechar os olhos e vai imaginando o que há em cada prateleira e não é que acerta em quase tudo? A lista de hoje foi monumental! Em 10 dava-lhe 9,6. Bingo!

Ainda assim… não consegui trazer tudo. Ficou lá o leite. A minha mulher ainda falha nisso... Para trazer aquilo tudo sozinho… o carrinho tinha de ter 3 andares!

No Pingo Doce de CASTELO DE VIDE, a piquena que estava na registadora e me viu chegar com aquele carregamento todo como se fosse uma chaimite, tranquilizou-me logo e disse-me que me ia ajudar a ensacar. Não houve uma única vez que visse que precisava de mais sacos que não me perguntasse: “mais um saquinho?”. São uns amores. Olha… todos!

MAS HÁ ALGUM SÍTIO NO MUNDO ONDE O GERENTE DA CASA PASSE POR MIM AO FIM E ME DIGA: “Ó PEDRO, QUERES AJUDA?”. E eu, também não querendo incomodar… “Não deixa, amigo. Tu tens mais com que te preocupar…”. Mas mesmo assim veio e disse-me sorrindo: “Eu ajudo. Já te caiu o talão… não custa nada”. Opá! Só me deu vontade de voltar para trás e comprara aquela loja toda, incluindo a arca dos gelados! Gritar: “QUANTO É QUE QUERES PARA EU ARREMATAR ESTA CENA ?!?!?!”, como os homens fazem nos leilões das festas populares de Verão quando estão bêbados.

“Ó Pedro, mas não fecham às 9h?”.
“Não, fechamos às 8h”. “Epá… desculpa lá, se soubesse… tinha-me apressado…”.
“Nada disso! Estás à vontade! A gente agora ainda vamos limpar e repor… ficamos sempre até mais tarde…”.

Por isso tudo e mais alguma coisa que eu agora não me lembre, vai um grande abraço de PARABÉNS ao PEDRO e à sua equipa. Estás mesmo de parabéns, rapaz! Todos vocês! Só me dá pena é que a trabalhar dessa maneira, qualquer dia pegam em ti e levam-te daqui, para chefão de uma cena qualquer e tu mereces mas a Patrícia depois fica triste e nós também…
-
E para finalizar, conto-vos uma coisa que eu adoro fazer quando vou ao Pingo Doce e aqui podem copiar que não faz mal. Quando vou ao Pingo Doce de Castelo de Vide, regra geral, faço uma “MARISCADA DA LOJA DOS 300”. “E como é isso?”, perguntam vocês em coro. E eu respondo: “Simples!”. Vou dar a receita para 1 pessoa porque a minha senhora agora não pode comer devido ao estado de “muito grávida” em que se encontra e a pequena não liga muito a estas coisas... Compro meio quilinho de camarão já cozido, fresquinho, barato, ali a 3 euros e qualquer coisa. Chego a casa e começo a rir-me à gargalhada quando percebo que não me esqueci de meter, pelo menos, umas 5 minis frescas na parte mais fria do frigorífico. Barbeio o camarão acompanhado das maravilhosas e no final, faço uma bifanazinha grelhada, com umas pedrinhas de sal por cima, partida em 2 e metida nuns pãezinhos “bico de pato” acabados de comprar, acompanhada de uma batatas fritas “Lays edição especial de cogumelos com natas”. AI EU! COISA BOA! Ser rico deve de ser isto só que com caviar e garrafas de champanhe com mais de 100 anos. Mas eu não me queixo. Assim já adoro! De sobremesa? Um cafezinho e um quadradinho de chocolate Milka recheado com iogurte de morango comprado… sabem onde?

NO PINGO DOCE DE CASTELO DE VIDE! ACERTARAM, SEUS MALANDROS! ESPERTALHÕES E ESPERTALHONAS!

VIVA CASTELO DE VIDE! (Mas só no Pingo Doce…).

-
-

PS: Eu agora estou armado no gajo do Rádio Clube de Monsanto e dedico todos os posts como ele dedicava as músicas… “Para a Crismélia do Ladoeiro, felicitando-a pelas 51 Primaveras da queda do seu primeiro dentinho de leite, com um beijinho fraterno da sua Tia-Avó Raimunda...”

Não. Agora a sério. Este post vai para uma Amiga recente, Professora conceituada, Nova Marvanense pela via do matrimónio que me apareceu ali no Pingo Doce como um anjo na terra, a dizer tudo aquilo que eu precisava de ouvir. Ainda há pessoas assim… capazes de uma generosidade destas, de nos dizerem cara-a-cara aquilo em que acreditam e nos deixam com a sensação de que tudo valeu a pena. O que ela me disse fica entre nós mas posso confessar que me senti em estado de graça ali mesmo, frente à vitrina da charcutaria, entre o fígado de vitela e o peito de frango caseiro.

“Nunca desista…”

“Não o farei…

Jamais”.

8 comentários:

Isabel I disse...

Oh Pedro, assino por baixo! Eu vou de Portalegre para Marvão às 6ª à tarde, com passagem pelo Pingo Doce de Castelo de Vide para as compras do fim de semana. No Pingo Doce de Castelo de Vide até o meu marido gosta de fazer compras! Só por existir o Pingo Doce de Castelo de Vide a gente até perdoa a medonha cantiga do anúncio e o milhão de vezes que passa na rádio. Viva o Pingo Doce de Castelo de Vide! Até amanhã!

Gi caldeira disse...

Ja me sinto mais tranquila...

Eu que venho todos oa dias de Portalegre, e vou ao Pingo Doce de Castelo de vide Fazer as compras.

Farto-me de pensar... como seria optimo ir ao Pingo Doce de Marvão.

Se pensar-mos todos juntos será que conseguimos?

Sónia disse...

Tive que rir sozinha...
Eu também gosto do PINGO DOCE de CASTELO de VIDE!!!!!!

Garraio disse...

Alguns sábados daqueles que me levanto por volta do meio dia, começo a pensar em peixinho fresco grelhado pró almoço...

E lá vou eu aos "esses" aqui pela ladeira da Escusa, buscar umas postazinhas de salmão, ou umas trutas, ou sardinhas...

Eu também adoro o Pingo Doce da nossa zona industrial de Castelo de Vide...

Não sei porque é que as pessoas acham estranho o PD ser lá... As grandes e médias superfícies são sempre nas zonas industriais, por causa do espaço para o estacionamento e outros pormenores logísticos do género.

Já agora, a como estava a erva? ;))

bernadete disse...

O Pingo Doce havia de lhe dar um vale de desconto no valor de 500€ só pela publicidade que você vez.
VIVA MAS É A Castelo de Vide.

João Bugalhão disse...

Se eu podia fazer compras e passear sem ser no “pingo doce”?

Claro que podia!

Mas não era a mesma coisa… :)

carlos disse...

Ora!...nada de mais e´a terra dos
meus antepassados paternos e do meu
saudoso pai.Em terra de Nabeiros so´podia ser assim.

Clarimundo Lança disse...

A estrada de Castelo de Vide
É linda c'ma flor do tremoce
Tem curvas c'mo caraças mas
Leva-me ao Entroncamento e ao....
e ao..... e ao.....
P I N G O D O C E