segunda-feira, 2 de novembro de 2009

O Homem da frente

António Sérgio faleceu ontem, aos 59 anos
-
-

A sua voz quente e cavernosa encheu as noites da nossa juventude com sons alternativos vindos de todo o mundo.

No tempo em que os discos eram caros (demasiado para todos os que queríamos ter)…

Quando os canais temáticos de música eram uma miragem…

Quando a música em papel (sobre)vivia nos resistentes Blitz e Se7e…

Quando as cassetes, o vinil e o VHS eram os formatos da moda…

Quando a rádio era o único território aberto à diferença…

Quando a internet era ainda e só uma visão futurista…

Nesse então…

O António Sérgio foi o guru da nossa melomania.

Com um extremo bom gosto, uma atitude sempre generosa e de entrega total, uma paixão imensa pelo rock e pelos seus seguidores, Sérgio foi um farol para os desalinhados que bebiam a rebelião da sua cartilha.

Hoje, gerações de homens e mulheres que vivem apaixonados pela música (muitos graças a ele), que não sabem viver sem a busca incessante da nova banda sonora das suas vidas, prestam-lhe homenagem sentida.

O nosso lobo partiu cedo demais.

Despeço-me dele como tanta vez se despediu de mim e dos seus fieis ouvintes no éter:

“Vai em paz e que o som te acompanhe!”.

5 comentários:

Quim Carita disse...

Tanto! Tanto o que este SENHOR nos ensinou...Para sempre António. Obrigado

FAIRES disse...

Calou-se o "O Lobo".
A sua "voz" é agora uma Recordação.
Perdeu-se um grande HOMEM.
A Rádio ficou mais pobre. Todos nós empobrecemos.
Até sempre António Sérgio.
Obrigado.
Um abraço,

Artur Sequeira Portela disse...

Até sempre guerreiro do Lança Chamas!

Rui Nunes disse...

A chama de um fogo que jamais se extinguirá!
Obrigado pelo aconchego da alma!
Até sempre!

tileguy disse...

o Homem da rádio a mim ensinou-me sobretudo a saber ouvir e tirar prazer disso. Obrigado companheiro
Rest In Peace